Destaque Eustaquio Sirolli IAA Commercial Vehicles Negócios

Mercado mundial de caminhões, um prognóstico

por Eustáquio Sirolli

ATKearney

A empresa de consultoria ATKearney nos brinda com um belo artigo (apresentado em workshop na Alemanha, em uma prévia do IAA) fazendo sua projeção de crescimento mundial do mercado de caminhões acima de 6 toneladas de carga – PBT.

Eustaquio Sirolli

Eustáquio Sirolli, Gerente de Desenvolvimento de Produto na Foton Aumark do Brasil.

Sua projeção aponta para um crescimento global de quase 5% ao ano até o ano de 2020, o que faria o mercado mundial sair de 2,6 milhões de caminhões para uma demanda de 3,6 milhões! Um acréscimo de 1 milhão de veículos, em si já um número expressivo e desafiador de ser abastecido, uma vez que as ações produtivas se contraem e expandem de forma assíncrona com o mercado. Um exemplo é o que acontece hoje no Brasil. As empresas estão fazendo ajustes para baixo na sua capacidade produtiva. Mas o mercado, em algum momento, pega a todos no contra pé, e aí a reação da cadeia produtiva é demorada, pois os fornecedores diretos -tear1- e indiretos -tear2-, também se ajustam à demanda.

Portanto, a aposta no crescimento, que acredito deva ocorrer – só não sei se serão 5% ou qualquer outro valor entre zero e x% – mas a tendência crescente tem sua razão e lógica. O mundo depende do caminhão, e a população crescente demanda mais transporte no seu ambiente de consumo, sejam alimentos, roupas, matéria prima, material de construção, produtos agrícolas, ou seja, o caminhão sempre está presente nesse contexto, e no contexto das nossas vidas.

Observando as projeções por regiões, me chama atenção a projeção de 4% para a China. Lá, crescer esse percentual já será um crescimento de 320 mil caminhões, representando duas vezes o mercado brasileiro atual!

Para a América do Sul a projeção é um crescimento de 3%, felizmente uma projeção de crescimento! Mas creio que para a nossa região essa projeção seja muito difícil de ser efetiva. Entendo que a complexidade da região, interferências governamentais, principalmente no mercado brasileiro, tornem difícil uma projeção pois, aqui, a necessidade de crédito favorável, FINAME, por exemplo, mudam da noite para o dia a demanda por caminhões, e não vejo possibilidades de se alterar esse canal, que já virou um vício do mercado.

O fato positivo é que uma respeitada empresa de consultoria faz uma projeção de crescimento mundial do mercado de caminhões, e isso deve apoiar ações mais efetivas nos investimentos, aquisições, associações, cooperações ou fusões de empresas, pois o mercado tem que ser visto globalmente. Ficar só no mercado tradicional e regional pode ser um convite ao “suicídio” mercadológico de uma empresa.

Ou você tem um parceiro, e de preferência chinês, ou estará “segurando a vassoura” quando a música parar no fim do baile, e parece que grandes grupos já perceberam isso faz um bom tempo!

Related Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.