Fundado o Parque Minhocão em São Paulo

3
Minhocão
Minhocão
Minhocão
Com medida, prefeitura inicia transformação do espaço público (Minhocão) e observará as demandas dos usuários.

Após muita discussão sobre o tema, o prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, sancionou um projeto de lei que dá status de parque ao Minhocão (Elevado Costa e Silva). Dessa forma, a via amplamente usada pelos paulistanos motorizados terá o seu trânsito desviado para outras vias em horários específicos, diariamente, permitindo o funcionamento do novo parque nos seguintes dias e períodos: de segunda à sexta, das 21h30 às 6h30; aos sábados, a partir das 15h, e aos domingos o dia todo.

Durante os horários de funcionamento de lazer, o Minhocão receberá os mesmos serviços de outras parques da cidade, como de manutenção, com limpeza, iluminação e segurança pela Guarda Civil Metropolitana.

“A decisão que está sendo tomada aqui é de chamar de parque quando estiver fechado [para carros], porque vai criando uma cultura diferente, modificando os olhares sobre um fenômeno urbano que causava muito transtorno para a população local e hoje vai sendo visto como uma oportunidade de ocupação dos espaços públicos de maneira diferenciada. Já tem comida de rua, food truck, muita coisa acontecendo ali no entorno”, disse o prefeito Fernando Haddad durante o anúncio da sanção do projeto de lei, de autoria do vereador José Police Neto.

Atualmente, o Elevado Costa e Silva fecha para carros a partir das 21h30, de segunda a sexta-feira, reabrindo às 6h30 do dia seguinte. Aos sábados, o trânsito de veículos é interrompido às 15h, e pedestres e ciclistas podem usufruir do Minhocão até as 6h30 de segunda-feira. A via também fecha para carros nos feriados.

O Minhocão é objeto de discussão desde a sua inauguração, em 20 de janeiro de 1971, pelo seu conceito viário muito próximo às janelas dos prédios residenciais de todo o seu entorno. Nos últimos anos diversas propostas foram discutidas, como a demolição do elevado ou a transformação completa do ambiente em um parque, incluindo a instalação de vegetação apropriada. Seja qual for a solução, a tendência de desativação do espaço viário para a circulação de veículos motorizados é muito forte para os próximos anos.