Conteúdos Destaque Internacional Logística Mobilidade & Sustentabilidade Notícias

Empresa holandesa supera 1 milhão de km com ônibus elétricos

Eindhoven protagoniza aplicação real com mais de 1 milhão de km rodados com ônibus 100% elétricos

Eindhoven protagoniza aplicação real com mais de 1 milhão de km rodados com ônibus 100% elétricos.

Já familiarizados com o tema “veículos elétricos”, uma das grandes incógnitas para o empresário brasileiro do setor de transportes se refere ao tempo de aplicação dos modelos. Em 18 de abril, a empresa holandesa de transporte de passageiros Hermes ultrapassou a marca de 1.000.000 (um milhão) de quilômetros percorridos, considerando 43 ônibus elétricos (média de 23.555 km por circular), em Eindhoven, importante cidade da Holanda.

Os ônibus 100% elétricos, do modelo Citea SLFA Electric, da fabricante VDL, estão em serviço desde dezembro passado e são aplicados em oito diferentes rotas de Eindhoven. Boa parte desta frota percorre mais de 340 quilômetros por o dia, sanando qualquer receio operacional que se poderia ter sobre o desempenho de um modelo elétrico.

Estes dados comprovam uma tendência mundial acerca da mobilidade urbana sustentável, incluindo a visão holandesa sobre transportes públicos a partir dessa parceria entre a VDL e a Hermes. Agora, a expectativa é de que modelos como este de aplicação – que não é o único em curso – seja replicado em outras praças da Holanda e da Europa. O sistema BRT (Bus Rapid Transit) de Eindhoven reúne a maior frota de ônibus com zero emissão do Velho Mundo.

VDL Citea SLFA Electric – Este ônibus articulado possui 18,1 metros de comprimento, sendo próprio para aplicação em linhas BRT (Bus Rapid Transit). As baterias são recarregadas periodicamente de forma a manter a operação do circular regularmente durante a jornada operacional dele.

A VDL também entregou as estações de carregamento e o fornecimento de energia ocorre em cooperação com um fornecedor de eletricidade local. Assim, a fabricante de ônibus passa a comercializar a solução completa: veículos e estações de carregamento. Estrategicamente, o abastecimento também pode ser feito em destinos como o Aeroporto de Eindhoven e o High Tech Campus.

No Brasil – Em menor escala, algumas praças pelo Brasil já testam sistemas completos de ônibus elétricos, contemplando veículos mais estações de carregamento de energia solar no caso da fabricante chinesa BYD. Neste caso, os circulares já operam em escala comercial em Campinas (SP), entre outras localidades.

Como visto recentemente, a Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) também desenvolveu a sua própria tecnologia, que considera um ônibus elétrico abastecido pela energia solar excedente do sistema de captação com painéis fotovoltaicos instalados na cobertura do edifício do Centro Multiusuário de Pesquisa e Capacitação em Energia Solar Fotovoltaica da UFSC.

Related Posts