• terça-feira , 30 maio 2017

Artigo: Projeto dinamarquês define veículo elétrico do futuro

Projeto visa desenvolver veículos elétricos de rede integrada.

Projeto visa desenvolver veículos elétricos de rede integrada.

Por Peter Bach Andersen

Marcas automotivas internacionais se juntam no projeto dinamarquês Parker para traçar o caminho da próxima geração de veículos elétricos. Aplicando o know-how dinamarquês, um time formado por especialistas em redes integradas, como Enel, Nuvve e Insero, junto com os fabricantes Nissan, Mitsubishi e PSA Group, desenvolverá uma definição universal para a rede integrada, permitindo que os veículos elétricos em todo o mundo colaborem para um futuro sistema energético baseado em energias renováveis.

Com a ambição de substituir os combustíveis fósseis por energias renováveis, o futuro sistema energético enfrentará desafios crescentes na obtenção da capacidade de rede necessária e no equilíbrio da rede elétrica. O projeto Parker demonstrará como o veículo elétrico pode desempenhar um papel chave na solução deste desafio global.

Os parceiros do projeto estão na vanguarda do desenvolvimento de rede integrada, e os fabricantes de automóveis Nissan, Mitsubishi e PSA Groupe já implementaram a tecnologia conhecida como vehicle-to-grid (V2G – veículo-para-rede) em vários modelos de automóveis. O V2G é parte da tecnologia que torna possível que um veículo elétrico se torne uma rede integrada, além de fornecer e receber eletricidade da rede. Por meio da tecnologia V2G, os veículos podem servir como recursos de energia e, assim, apoiar ativamente a rede elétrica.

No entanto, uma implantação global de veículos de rede integrada exige um terreno comum – uma definição universal -, para que milhares de veículos elétricos de todas as marcas e independentemente de suas localizações sejam capazes de fornecer eletricidade para a rede de energia de acordo com as necessidades da rede local.

É importante ter uma definição comum do que é o veículo de rede integrada, pois garante que os carros, através de marcas contemporâneas de veículos produzidos em série, tenham as capacidades técnicas necessárias para apoiar de forma otimizada a rede.

Para alcançar esta definição comum, o projeto dinamarquês demonstrará e definirá as capacidades técnicas que os futuros veículos elétricos devem suportar para lançar o V2G em todo o mundo. Além disso, o projeto dará os primeiros passos para o desenvolvimento de um certificado de Grid Integrated Vehicle (GIV – Veículo de Rede Integrada), o qual os fabricantes de automóveis podem solicitar para registrar a capacidade dos veículos de suportar a rede. Consequentemente, o projeto reforça a posição da Dinamarca enquanto pioneira global quando se trata de veículos de rede integrada.

“É muito empolgante ver os diferentes parceiros se juntarem, incluindo utilitários e fabricantes de automóveis, juntando DTU e Nuvve na Dinamarca, onde temos sido pioneiros com a pesquisa em V2G nos últimos cinco anos”, diz o Professor Willett Kempton, CTO da Nuvve e inventor do conceito “Grid Integrated Vehicle”.

Próximo passo para uma comercialização global – Além de desempenhar um papel fundamental em desafios globais, como a poluição do ar, mudanças climáticas e balanceamento da rede elétrica, as capacidades do V2G tornarão os futuros veículos elétricos mais atraentes para os consumidores, que, entre outras coisas, poderão vender serviços à rede.

Os principais fabricantes de automóveis como Nissan, Mitsubishi e PSA Groupe reconhecem as oportunidades comerciais de rede integrada e veem o projeto Parker como o próximo passo para uma comercialização global de veículos de rede integrada:

A Nissan, uma das parceiras no projeto Parker,  é conhecida pela inovação e qualidade, particularmente nos veículos elétricos, e pretende ser líder no desenvolvimento de veículos-para-rede. A montadora acredita que a integração da rede vai revolucionar o mercado de energia por meio da transformação de um veículo elétrico em um ativo de energia ativa.

No projeto, os parceiros irão explorar as oportunidades comerciais mais viáveis, testando e demonstrando sistematicamente os serviços V2G em todas as marcas de automóveis. Aqui, serão identificadas barreiras econômicas e regulatórias, bem como os impactos econômicos e técnicos das aplicações no sistema energético e nos mercados.

Fatos sobre o Projeto Parker

Paceiros: Os parceiros do projeto são Nissan, Mitsubishi Corporation, Mitsubishi Motors Corporation, PSA Groupe, NUVVE, Frederiksberg Forsyning, Enel, Insero e DTU Electrical Engineering (PowerLabDK).

Duração: O período do projeto é de Agosto de 2016 a Julho de 2018.

Tecnologia: A tecnologia utilizada pelo projeto foi completamente testada e validada. Isso inclui os veículos (Nissan, Mitsubishi, PSA Groupe), a infraestrutura de carregamento (Enel) e software de agregação (NUVVE). O uso desses componentes maduros reduz os riscos relacionados à tecnologia no projeto.

 

* Peter Bach Andersen é Pesquisador do Center for Electric Power and Energy, DTU Electrical Engineering, e Gerente de projeto do Parker.

Posts Relacionados