UPS expande serviço ferroviário no trajeto China-Europa

2
Seis novas estações entre a China e a Europa permitem reduzir custos e aumentar a velocidade de entrega

A UPS anunciou hoje que passou a contar com mais seis estações no seu serviço ferroviário multimodal Preferred full e less-than-container load (FCL e LCL) entre a Europa e a China. As estações adicionais oferecerão aos clientes a possibilidade de movimentação de mercadorias naquela que é a maior faixa comercial do mundo, além de redução dos custos da cadeia de suprimentos e um maior equilíbrio relação de custo e tempo em trânsito.

As estações de Changsha, Chongqing, Suzhou e Wuhan na China vão se juntar às que já integravam a operação: Zhengzhou e Chengdu. Na Europa, as paradas de Duisburgo, na Alemanha, e Varsóvia, na Polônia, somam-se às de Lodz, na Polônia, e de Hamburgo, na Alemanha.
“Nossos serviços ferroviários China-Europa podem gerar economia de até 65% em relação ao serviço aéreo e melhorar o tempo de trânsito em 40%, quando comparado com o serviço tradicional marítimo”, afirma Cindy Miller, presidente da UPS Global Freight Forwarding.

Essas quatro novas estações chinesas foram escolhidas devido à proximidade com a produção industrial provincial e com centros comerciais e culturais no interior da China. Já na Europa, Duisburgo situa-se no coração da área industrial do Ruhr, na Alemanha, e permite o acesso ao transporte fluvial, ferroviário, rodoviário e aéreo. A nova parada de Varsóvia serve a Polônia, uma economia crescente na União Europeia, e que é um centro do e-commerce, pesquisa e desenvolvimento e produção industrial.

O serviço ferroviário UPS China-Europa oferece serviços completos, com movimentos para ambas as direções. Todo o trajeto terá monitoramento de TV em circuito fechado durante a transição do comboio, gestão de selo, alarmes e rastreamento opcional por GPS. Controle de temperatura com revestimentos térmicos, tampas de paletes e recipientes movidos a diesel (aquecidos) também são opções disponíveis projetadas para proteger cargas mais sensíveis.

A essas vantagens soma-se o fato de que o serviço ferroviário emite 25 vezes menos CO2 do que o serviço aéreo. Também emite significativamente menos óxido de nitrogênio, hidrocarboneto não-metano e dióxido de enxofre do que o transporte marítimo.

A UPS oferece ainda rede aérea, terrestre, marítima e ferroviária totalmente integrada, que permite a simplificação das cadeias de suprimentos por meio da utilização de um número inferior de transportes.