Destaque Mobilidade & Sustentabilidade

thyssenkrupp conclui instalações para o Metrô do Rio

metro-rio-escada-rolante_thyssenkrupp_internet1

. A expansão de 16 quilômetros liga a Barra da Tijuca a Ipanema em apenas 13 minutos e, da Barra ao Centro, em 34 minutos.

A cidade do Rio de Janeiro deu um salto de qualidade no transporte por trilhos com a construção da linha 4 do Metrô. A expansão de 16 quilômetros liga a Barra da Tijuca a Ipanema em apenas 13 minutos e, da Barra ao Centro, em 34 minutos. Iniciada em 2010, a obra que compreende seis estações – Jardim Oceânico, São Conrado, Antero de Quental, Jardim de Alah, Nossa Senhora da Paz e Gávea (ainda não concluída) – vai transportar mais de 300 mil pessoas por dia e retirar das ruas cerca de dois mil veículos por hora, em horários de pico.

Com a expansão da malha metroviária carioca, a thyssenkrupp, uma das maiores fabricantes de tecnologias de elevação do mundo, ampliou sua participação em obras desse porte. Para a linha 4 são 142 equipamentos entre escadas rolantes, elevadores e esteiras rolantes que vão agilizar os deslocamentos dos passageiros nas novas estações; além da estação General Osório, que foi ampliada para conectar a linha 1 à linha 4.

Os equipamentos diminuem as distâncias a serem percorridas pelos passageiros para acessar as estações e as plataformas de embarque, contribuindo para a mobilidade urbana. “As tecnologias que desenvolvemos para o transporte de passageiros estão presentes em projetos para o metrô em diferentes cidades do mundo. Particularmente, a obra do Metrô do Rio é um marco por proporcionar o acesso da população ao que há de mais moderno para a mobilidade urbana”, afirma Sérgio Viegas, Diretor de Serviços da área de negócios Elevator Technology da thyssenkrupp para o Brasil.

metro-rio-esteira-rolante

Elevadores, escadas e esteiras rolantes vão auxiliar no deslocamento de mais de 300 mil pessoas por dia na nova linha 4

No Acesso Lagoa, em Ipanema, seis esteiras rolantes de alto desempenho e com aproximadamente 70 metros cada uma levam os passageiros da estação General Osório 2 até a plataforma de embarque, um percurso de 860 metros que pode ser feito em apenas 7 minutos. Por hora, cada esteira pode transportar 7.300 pessoas, o que equivale ao público que deve passar por dia pelo acesso Lagoa quando a linha 4 estiver em pleno funcionamento, segundo estimativa da Secretaria de Transporte do Rio.

Na estação São Conrado, mais quatro esteiras rolantes foram instaladas para vencer os longos corredores e facilitar o deslocamento dentro da estação, que possui três acessos – Estrada da Gávea, Rocinha e Aquarela.

A interligação entre os sistemas de transporte também é facilitada com o auxílio de elevadores. Na estação Jardim Oceânico, por exemplo, elevadores instalados na plataforma levam os passageiros até o acesso ao BRT- Transporte Rápido por Ônibus.

A profundidade das estações que chegam a ter 50 metros também foi um desafio para as equipes da thyssenkrupp. Para acessar as plataformas, escadas rolantes de até 26 metros foram instaladas, agilizando o embarque e o desembarque das pessoas.

Para a realização do trabalho foi aproximadamente um ano e meio de obra com o envolvimento de duas equipes de profissionais. Dentre os principais desafios está a logística para o transporte das escadas rolantes na obra, pois os equipamentos demandam maior espaço para alcançar o local de instalação.

Em obras de infraestrutura urbana, a thyssenkrupp Elevadores está presente em várias obras do metrô. Só em São Paulo para as obras das linhas 4-Amarela e 5-Lilás, além do Monotrilho da Linha 15-Prata, são 534 equipamentos, entre escadas rolantes e elevadores.

Related Posts