Prefeitura do Rio reforça logística de medicamentos

18
Da redação Ao todo, 18 caminhões carregados com medicamentos e insumos distribuíram a carga recorde em Hospitais e Clínicas de Família do Rio de Janeiro para normalizar os estoques das unidades na terça-feira, dia 05 de dezembro. Os veículos foram carregados no Centro de Distribuição de Medicamentos e Materiais da Prefeitura do Rio, em Jacarepaguá. “A Secretaria Municipal de Saúde está empenhada e garante que não faltarão remédios e materiais na nossa rede de assistência à saúde do município do Rio de Janeiro. O prefeito Crivella obteve autorização de compra de R$ 100 milhões de materiais e medicamentos para toda nossa cidade”, informou Marco Antonio de Mattos, secretário municipal de Saúde. Além dos R$ 100 milhões que a Prefeitura do Rio investiu na compra de medicamentos e outros insumos, os fornecedores também vão liberar a doação de mais 10% deste valor em produtos para a regularização dos estoques. Para evitar desabastecimento, a Prefeitura vai adotar uma medida de controle, providenciando novas compras quando as reservas atingirem a faixa de 30% dos estoques. 

Da redação

Ao todo, 18 caminhões carregados com medicamentos e insumos distribuíram a carga recorde em Hospitais e Clínicas de Família do Rio de Janeiro para normalizar os estoques das unidades na terça-feira, dia 05 de dezembro. Os veículos foram carregados no Centro de Distribuição de Medicamentos e Materiais da Prefeitura do Rio, em Jacarepaguá.

Medicamentos“A Secretaria Municipal de Saúde está empenhada e garante que não faltarão remédios e materiais na nossa rede de assistência à saúde do município do Rio de Janeiro. O prefeito Crivella obteve autorização de compra de R$ 100 milhões de materiais e medicamentos para toda nossa cidade”, informou Marco Antonio de Mattos, secretário municipal de Saúde.

Além dos R$ 100 milhões que a Prefeitura do Rio investiu na compra de medicamentos e outros insumos, os fornecedores também vão liberar a doação de mais 10% deste valor em produtos para a regularização dos estoques. Para evitar desabastecimento, a Prefeitura vai adotar uma medida de controle, providenciando novas compras quando as reservas atingirem a faixa de 30% dos estoques.