Internacional Notícias

Portugal demanda 75.000 imigrantes anualmente

Da redação

Portugal precisa receber 75.000 imigrantes adultos por ano, de acordo com o estudo “Migrações e sustentabilidade demográfica”, editado pela Fundação Francisco Manuel dos Santos e apresentado na Reitoria da Universidade de Lisboa. O documento prevê uma grave crise econômica e previdenciária no país se medidas não forem adotadas para facilitar a chegada de imigrantes para trabalhar, bem como em ações para evitar o forte êxodo de jovens portugueses para outros países.

O estudo, que contemplou a colaboração de sociólogos, demógrafos e economistas, surgiu a partir da seguinte pergunta: “Quantos imigrantes seriam necessários para compensar a falta de nascimentos?”. O sociólogo João Peixoto respondeu: “Os países desenvolvidos precisam de imigrantes, caso contrário vamos ter uma demografia desequilibrada. Portugal precisa manter as pessoas, recuperar as que saíram e atrair novos habitantes”.

Caso contrario, se medidas emergenciais não forem tomadas imediatamente, a pesquisa destaca para uma grave crise demográfica, reduzindo a população residente em Portugal para menos de 2,6 milhões de habitantes em 2060. Atualmente, o país conta com 10,4 milhões de residentes e, para manter essa taxa, seriam necessários mais 47.000 imigrantes por ano. Porém, considerando os números da população ativa, o volume de moradores estrangeiros necessários em Portugal passaria 75.000 novas pessoas.

O passo seguinte seria estruturar medidas para que o país volte a ser interessante para os portugueses que foram morar no exterior, recuperando parte dessa população. Assim, também espera-se que mais portugueses desistam de deixar o país. Durante o triênio 2013 a 2015, cerca de 100.000 nativos se mudaram para outros países a cada ano.

Novos imigrantes

O Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) registrou um aumento de 7,3% no número de imigrantes, totalizando 37.851 novos residentes em Portugal. Entretanto, as associações de imigração reclamam da burocracia que dificulta a obtenção do visto de residência e estimam uma fila de espera com cerca de 30.000 interessados em se mudar para o país. Atualmente, Portugal conta com uma população de 388.731 estrangeiros, sendo a maior parte formada por brasileiros: 82.590 pessoas. Diante dos graves transtornos políticos, econômicos e sociais experimentados ao longo dos últimos anos no Brasil, cada vez mais brasileiros demonstram interesse em tentar a vida em Portugal.

Estima-se que, em três anos, Portugal passe a sofrer com a falta de mão-de-obra, especialmente dos altamente qualificados. O estudo indica que, somente a região do litoral Norte, serão necessários 597.000 trabalhadores; Lisboa precisará de 723.000; e a região central demandará 421.000 trabalhadores até 2060.

O estudo considera o aumento da expectativa de vida até 2060, de 83,7 para 89,9 anos nas mulheres e de 77,7 para 84,2 nos homens, além de uma sensível melhora no número de filhos por mulher em idade fértil, chegando a 1,55. Mesmo com a chegada de milhares de imigrantes, sem que a taxa de natalidade aumente consideravelmente, a população portuguesa continuará a ser muito envelhecida.

Related Posts