Movimentação de cargas no Porto do Rio de Janeiro cresce 12,5%

16
Porto do Rio de Janeiro

Da redação

Em outubro, o Porto do Rio de Janeiro alcançou um crescimento de 12,5% na movimentação de cargas, quando comparada ao mesmo mês do ano anterior. Do total movimentado, os produtos que mais se destacaram foram os granéis sólidos e os granéis líquidos, que tiveram alta de 48% e 149%, respectivamente.

Já no acumulado de janeiro a outubro de 2017, os granéis líquidos apresentaram uma movimentação positiva de 15%, comparada ao mesmo período no ano de 2016. O item mais transportado dessa categoria foi o álcool e seus derivados. Os granéis sólidos registraram, no acumulado do mesmo período, uma ampliação de movimentação na ordem de 5,5%. O destaque foi o ferro gusa, que teve alta de aproximadamente 285 mil toneladas, representando um acréscimo de 80% no embarque do produto, em relação ao mesmo período de 2016.

Na movimentação total do Porto, com variação positiva acumulada em 2017 de 1,2%, a carga conteinerizada manteve-se no mesmo nível de 2016, registrando um total de 2,9 milhões de toneladas. Em outubro, a movimentação de contêineres somou 321.733 toneladas, atingindo um crescimento de 1,1%, se comparado ao mesmo período do ano anterior. Embora a alta não tenha sido tão expressiva quanto à da movimentação de granéis, a perspectiva para 2018 é de que haja um aumento de mais de 40% na movimentação das cargas conteinerizadas.

A previsão otimista é consequência da conclusão das obras de dragagem no Porto do Rio de Janeiro, entregues pelo Governo Federal no último dia 25 de novembro. Foram dragados mais de 2,9 milhões de metros cúbicos de sedimentos, o que proporcionou o alargamento, entre 168 e 300 metros, do canal de acesso, o aumento do calado para 14,3m (com maré) e a ampliação dos berços e da bacia de evolução. Com isso, o Porto do Rio de Janeiro terá condições de receber navios de até 349 metros de LOA (comprimento) e 48,5 metros de boca (largura), que têm capacidade total de aproximadamente 10.000 TEUs.