Mercedes-Benz

Tecnologias conectadas melhoram produtividade na Mercedes-Benz

fábrica de São Bernardo do Campo

Da redação

A Mercedes-Benz investiu R$ 500 milhões em sua nova linha de montagem de caminhões na fábrica de São Bernardo do Campo (SP), de acordo com o conceito de Indústria 4.0 no Brasil, incluindo tecnologia digital, a hiperconectividade, dados na nuvem e a Internet das Coisas. Agora, os colaboradores estão no comando das tecnologias, obtendo altos padrões de qualidade e produtividade, além da maior flexibilidade para atendimento às demandas dos clientes.

fábrica de São Bernardo do Campo

Logística na nova fábrica de São Bernardo do Campo.

A construção do novo prédio demandou três anos e contempla a montagem de caminhões e a logística de peças. “Depois de anunciar os R$ 500 milhões na fábrica, chegou a hora de entregarmos essa linha para nossos colaboradores e também para os nossos clientes, que contarão com produtos fabricados com a mais alta tecnologia. Aliás, as tecnologias inovadoras da indústria 4.0 serão expandidas a todos os nossos processos produtivos, como às linhas de agregados (motores, câmbios e eixos) e à fabricação de chassis de ônibus em São Bernardo do Campo, como também à planta de Juiz de Fora, em Minas Gerais, onde produzimos cabinas e os caminhões Actros”, informou Philipp Schiemer, presidente da Mercedes-Benz do Brasil & CEO América Latina.

Segundo o executivo, a nova linha de montagem de caminhões é 15% mais eficiente em termos de produção do que a anterior. “Além disso, alcançaremos 20% de ganho de eficiência logística, graças a exemplos como a redução de armazéns de peças de 53 para 6, ao aumento do percentual de entrega de peças diretas na linha de 20% para 45%, e à redução do armazenamento de componentes de 10 dias para no máximo 3 dias”, analisou Schiemer.

fábrica de São Bernardo do CampoA linha de montagem conta com equipamentos, ferramentas e tecnologias de última geração, totalmente conectados, permitindo que dados sejam disponibilizados em tempo real para diversas áreas da fábrica. Por exemplo, um App permite acompanhar 100% da produção da nova linha de caminhões pelo celular, incluindo uma interface com a planta de Juiz de Fora e com diversas áreas de São Bernardo do Campo. A montadora informa que todas as fábricas de caminhões do Grupo Daimler estarão conectadas através da tecnologia.

“Todos os dados gerados pelo aplicativo e por equipamentos como as apertadeiras eletrônicas e os AGVs (Automatic Guided Vehicle ou Veículos Guiados Automaticamente), estão sendo armazenados na nuvem com a inteligência do Big Data. Através desses dados, utilizando de recursos Analytics, podemos monitorar a qualidade de todos os nossos produtos, detectar qualquer falha e até casar as informações de Vendas com nossos sistemas de produção para flexibilizar cada vez mais nosso mix de produtos”, explica Carlos Santiago, vice-presidente de Operações da Mercedes-Benz do Brasil.

fábrica de São Bernardo do CampoEntre os diferenciais tecnológicos dessa nova linha de montagem de caminhões incluem-se: Mais de 60 AGVs, mais de 100 apertadeiras eletrônicas, mais de 40 monitores de TV que dispensam papeis na orientação aos montadores em cada estação de trabalho, modernas impressoras 3D e, em breve, óculos de realidade aumentada.

Na logística de peças, destacam-se novas empilhadeiras com câmeras que orientam toda a movimentação e sensores luminosos nas prateleiras de estoque que monitoram a entrada e a saída de materiais.

Layout da planta

fábrica de São Bernardo do CampoO conceito “One roof assembly” assegura que todos os modelos de caminhões podem ser produzidos no mesmo prédio, com a flexibilidade de ordem de montagem de qualquer modelo, do leve ao pesado. Já o conceito “Fishbone” resulta em estoque e supermercado de peças, pré-montagem e montagem final totalmente integrados, otimizando e agilizando o processo de produção de caminhões. A unificação e verticalização dos almoxarifados possibilita a centralização do recebimento, distribuição e devolução de embalagens vazias. Isso traz ganhos de produtividade e eficiência, com redução de custos de logística e transporte dentro da fábrica.

Os mais de 50 antigos armazéns logísticos serão concentrados em 6 Hubs Logísticos, totalmente integrados à linha de montagem. Cada um deles próximo a um centro de produção.

Mercado de trabalho

fábrica de São Bernardo do CampoA Mercedes-Benz está contratando mais 330 colaboradores horistas diretos para suas fábricas de veículos comerciais no Brasil, sendo 250 para áreas de produção na planta de São Bernardo do Campo e 80 para a unidade de Juiz de Fora. “Nossa Empresa começa o primeiro semestre de 2018 com a contratação de 522 pessoas para a planta de São Bernardo do Campo, além de 160 novos colaboradores para a fábrica de Juiz de Fora, em Minas Gerais. São cerca de 700 novas contratações para as duas plantas desde janeiro a partir da reação do mercado de veículos comerciais”, finalizou Schiemer,

Related Posts