Agrale Agro Destaque Governo Internacional

Agrale exporta 156 tratores para o Zimbábue

Agrale 575.4

Exportação dos tratores Agrale 575.4 está ocorrendo em duas etapas.

Ao todo, o governo do Zimbábue acertou a aquisição de 156 tratores do modelo 575.4, da Agrale, em uma transação ocorrida através do programa Mais Alimentos Internacional, que beneficiará a agricultura familiar daquele país africano. O primeiro lote, com 66 máquinas, embarcou no final de novembro, e as unidades restantes serão entregues ainda em 2015.

Trata-se do terceiro grande contrato de exportação firmado pela Agrale através do programa Mais Alimentos Internacional. Em 2014, a fabricante gaúcha forneceu 320 tratores, também para o Zimbábue, além de 24 tratores e 1.110 kits de motobombas para Cuba. “Hoje, as exportações representam em torno de 18% do faturamento da Agrale e este importante programa federal ajudou no crescimento dos negócios da empresa”, explica Flavio Crosa, diretor de Vendas da Agrale.

Os modelos 575.4 e 575.4 Compact são equipados com motorização MWM de 75 cavalos de potência, transmissão totalmente sincronizada com inversor de marchas 10×10 de série ou 15×15, como opcional, Outro opcional é o sistema super redutor de marchas, que permite que um mesmo trator, nestas faixas de potência, seja equipado com inversor de marchas e super redutor ao mesmo tempo. Seu capô é basculante, facilitando os serviços de manutenção.

Os tratores atendem as mais diversas aplicações do segmento agrícola. “Recebemos um feedback positivo do governo do Zimbábue referente as 320 unidades do trator 575.4 que entregamos e estão em utilização desde março de 2015. Um dos destaques deste acordo, é a participação do nosso distribuidor local Zimtractors, que dá total assistência técnica, orientação da melhor utilização dos produtos, sempre visando a maior produtividade dos agricultores. Temos como objetivo ampliar a produção e a produtividade dos estabelecimentos da agricultura familiar no País e fortalecer a indústria nacional de máquinas e implementos agrícolas”, conclui Crosa.

O Programa Mais Alimentos Internacional – Tem o objetivo de estabelecer uma linha de cooperação técnica que destaca a produção de alimentos pela agricultura familiar como caminho para segurança alimentar e nutricional dos países participantes, que são: Zimbábue, Moçambique, Senegal, Quênia, Gana e Cuba. A ação prevê o financiamento de tecnologia adaptada às realidades socioambientais da agricultura familiar local, como forma de ampliar a produção e a produtividade dos estabelecimentos rurais.

 

 

 

 

Related Posts