Ford expande serviços de vans sob demanda ´Chariot` para mais uma cidade nos EUA

25
Estudos mostram que, para cada van dinâmica colocada em operação, até 25 veículos podem ser retirados das ruas nos horários de pico.

A Ford anunciou a ampliação do serviço de vans sob demanda Chariot para mais uma cidade nos Estados Unidos – Seattle, em Washington –, como parte de seus investimentos em mobilidade para oferecer soluções mais rápidas, confiáveis e acessíveis de transporte urbano de massa – veja aqui como ele funciona.

Fundada em 2014, na cidade de São Francisco, na Califórnia, a Chariot foi adquirida pela Ford no ano passado e levada também para Austin, no Texas. O plano da Ford é, até o primeiro trimestre de 2018, expandir o serviço para cinco cidades dos EUA.

A Chariot opera com vans Ford Transit, com capacidade de 15 lugares, que circulam na cidade com rotas definidas a partir da demanda dos passageiros, usando algoritmos para mapear os caminhos mais eficientes. Seu objetivo é complementar o transporte de massa e preencher as lacunas dos serviços de táxi e ônibus como opção de transporte ponto a ponto.

Estudos mostram que, para cada van dinâmica colocada em operação, até 25 veículos podem ser retirados das ruas nos horários de pico.
Seattle é considerada a cidade com o 10º pior tráfego nos Estados Unidos, o que faz os seus habitantes perderem quase 55 horas por ano. O serviço da Chariot será oferecido, inicialmente, a empresas interessadas em contar com uma nova opção de transporte para os seus funcionários.

A Ford criou no ano passado uma equipe chamada City Solutions, que trabalha em parceria com várias cidades ao redor do mundo para ajudar a analisar e resolver os problemas de transporte urbano. Metade da população mundial hoje vive nas cidades e esse número deve superar os 60% nas próximas décadas.

“Não é nenhuma surpresa que as pessoas continuem se mudando para as cidades, onde há uma grande variedade de opções de trabalho, cultura e lazer”, diz John Kwant, vice-presidente da Ford City Solutions. “As populações crescem, mas o espaço urbano não, o que gera congestionamento e frustração. Por isso, estamos buscando soluções como a Chariot que se encaixem na infraestrutura existente para mover as pessoas de forma mais eficiente e confortável.”