Negócios Notícias

Aumentam vendas de consórcios para pesados

Recente levantamento realizado pela assessoria econômica da ABAC (Associação Brasileira de Administradoras de Consórcios) constatou que o número de consorciados que buscam aquisição de máquinas agrícolas e implementos agrícolas cresceu 16% em um ano, reforçando a importância do consórcio para os bons resultados obtidos pelo agronegócio brasileiro.

O total de participantes ativos no setor de máquinas e implementos agrícolas, que está inserido no segmento do consórcio de veículos pesados, atingiu 94 mil em março de 2017. Há um ano, o mesmo levantamento realizado junto às administradoras associadas à ABAC, apontou que eram 81 mil consorciados, em comparação com os dados divulgados em agosto de 2014, quando foram contabilizados 62,9 mil participantes ativos, a expansão chega a quase 50%.

Entre os consorciados que buscam aquisição de máquinas e implementos agrícolas, 63% são pessoas físicas e 37% são pessoas jurídicas. Em relação ao uso dos créditos, a pesquisa da ABAC constatou que 38% dos créditos foram utilizados para a aquisição de tratores de rodas e esteira, 32% para implementos agrícolas e rodoviários, outros 18% para colheitadeiras e 12% para adquirir cultivadores motorizados.

Nova modalidade do segmento – Pensando nessa procura crescente por essa modalidade, que a Bidon Corretora de Seguros está investindo na comercialização de consórcios para veículos pesados através da parceria com a Bradesco Seguros.

Nesse consórcio que promete ser a promessa de vendas em 2017, engloba caminhões, tratores, ônibus e qualquer implemento agrícola. Na contratação deste consórcio, o consumidor escolhe o bem que deseja adquirir apenas para determinar o valor da carta de crédito. Ao ser contemplado, pode escolher outra marca ou modelo, de acordo com a sua necessidade.

As formas de pagamento diferenciadas estão entre as principais vantagens para a utilização do consórcio na aquisição de máquinas e implementos agrícolas. O produtor rural ou empresário possui quatro opções: pagamentos normais, por safra (anual) ou por safra com adiantamentos (trimestral ou semestral) e meia parcela (com reforço trimestral ou semestral).

Com essas vantagens, o consórcio de bens vinculados ao agronegócio vem ampliando sua importância dentro do segmento de veículos pesados. Sua participação no total de participantes neste segmento passou de 29,1%, em agosto de 2015, para 33,3% em fevereiro de 2017.

O levantamento da assessoria econômica da ABAC identificou que os prazos do consórcio de máquinas agrícolas variaram entre 60 e 120 meses, com prazo médio de 114 meses. Os créditos variaram de R$ 11,2 mil a R$ 668,4 mil, com crédito médio de R$ 189,6 mil. A taxa de administração média fechou em 0,122% ao mês.

Related Posts