Novidades off road

0

A Scania escolheu a 7ª edição da M&T Expo para apresentar ao público duas novidades para o segmento fora-de-estrada: o caminhão de tração 6×6 e a oferta da cabine G. O veículo G 420 6×6 é destinado a operações em minas e construção que tenham necessidade de tração integral. O modelo pode ser utilizado como unidade de apoio transportando lubrificantes e combustíveis para o abastecimento de máquinas, como também receber uma caçamba e ser aplicado no transporte de minério ou estéril, operando com peso bruto total de até 41 toneladas.


 






6×6 chega para integrar gama de aplicações específicas da Scania
“O caminhão de tração 6×6 é mais uma opção da Scania para operações em locais de difícil acesso, como início de obras e terrenos com baixa aderência, já que possui excelente capacidade de tração. Além disso, ele apresenta uma altura livre do solo maior do que os veículos de tração 6×4, o que facilita a locomoção do veículo nessas áreas”, declara Roberto Leoncini, diretor de Vendas de Veículos da Scania no Brasil.


 

Mais vantagens – Apesar da boa receptividade da cabine P, a montadora pretende direcionar a demanda do segmento para a cabine G. O diferencial da cabine G frente à cabine P, tradicionalmente utilizada para aplicações severas, é o seu tamanho. Ela oferece cerca de 10% a mais de altura interna do que as demais, proporcionando mais conforto ao motorista, o que se traduz, conseqüentemente, em maior rentabilidade ao transportador. A cabine G está disponível em todas as configurações da marca no segmento.

           

“Ao disponibilizar a cabine G como um opcional nos veículos fora de estrada, a Scania, novamente, quer mostrar que a preocupação com o conforto do motorista é importante e que as boas condições de trabalho influenciam diretamente na rentabilidade do empresário. Hoje, não basta  apenas contar com um ótimo caminhão, adequado a operação. Está provado que as condições de trabalho do motorista influenciam no desempenho do veiculo, eis o porque de todo o nosso esforço para melhorar cada vez mais estas condições”, completa Leoncini.

DEIXE UMA RESPOSTA